Aumento do Saque do FGTS

Foi aprovado pela comissão do congresso que analisa a medida provisória sobre o FGTS um parecer sobre as novas modalidades de saques, autorizada em julho. O valor do saque imediato que era de 500 reais passa para 998 reais.

Porém, essa diferença se daria apenas para quem tivesse até um salário mínimo nas contas do FGTS quando a MP foi aprovada pelo presidente em 24 de Julho de 2019.

Essa proposta passará ainda, pelos plenários da Câmara e do Senado para que a mudança seja autorizada

Quem tem direito ao benefício, mas já efetuou o saque dos 500 reais, poderá realizar a retirada da diferença após sanção da lei, caso não haja mudança em plenário ou presidente não vete esse trecho.
Já quem tinha, na data da edição da MP, saldo maior que 998 reais nas contas só poderá sacar os 500 reais já previstos anteriormente. 

O relator também incluiu no parecer o prazo de até 180 dias a contar da sanção da MP para que os cotistas possam retirar da conta, sem qualquer restrição, valores residuais de R$ 80. O objetivo é não sobrecarregar a Caixa Econômica Federal durante o período do saque emergencial, que termina em março de 2020.
Por se tratar de MP, caso a proposta não seja apreciada até 20 de novembro, perde a validade. Com isso, os saques de 500 reais e também a autorização do saque-aniversário seriam extintas. Pelo calendário da Caixa, pessoas nascidas entre junho e dezembro têm saques previstos para depois da data da expiração da MP.

Fonte: https://veja.abril.com.br/economia/aumento-do-saque-do-fgts-para-r-998-precisa-passar-por-plenario/